História 2 - Nijimski




Apenas em 1984, decidimos fazer uma criação com a Annie e aí começou verdadeiramente o nosso envolvimento e comprometimento irreversível com esta Raça.

Bom! decidimos não, decidi eu. Na altura, a Matilde era minha noiva e vivendo perto ainda não compartilhávamos o mesmo tecto.
A ninhada que nasceu, fruto do cruzamento da Annie da Quinta do Bosque, com um campeão de Portugal, de cor branco e preto afogueado, Ch PT Banshiel Orlando, LOP44672 - KCE874003F3, importado de Inglaterra por Filipa Schubeius, foi de 1 macho preto afogueado e 2 fêmeas igualmente preto afogueadas.

Das fêmeas, uma chamou-se Efta de registo, e Gipsy de nome familiar, posto pelos seus novos donos e que se tornaram nossos grandes amigos e companheiros de exposições, Fernando Lança e Luísa Cordeiro.
O macho, Nijimsky de registo e Igor para os amigos, LOP52020, foi prenda de noivado e com apenas 4 meses participou na união que acabávamos de concretizar só faltando levar as alianças.

Igor, na foto, foi assim o meu 2º grande companheiro da raça cocker, e o primeiro a sofrer os cuidados do recente casal Gonçalves.

Durante a sua longa vida, Igor foi sempre um companheiro muito dedicado e um verdadeiro irmão para o Duarte, nosso filho, que chegaria 2 anos mais tarde. Compartir a cama ou a jaula de exposição, ou disputá-las amigavelmente, parecia ser uma divertida ocupação dos nossos pequenos.

O campeonato de Portugal é certificado pelo diploma de 11 de Outubro de 1997 do CPC. Podem vê-lo, muito compenetrado e bem treinado, na sua 1ª exposição em classe de Cachorros na FIL de 1985.

Igor, deixar-nos-ia após 13 anos de intensa amizade.

Comments

Popular posts from this blog

Isis - Cão de Gado Transmontano

XIX Monográfica de Spaniels 2017

XXV Exposição Internacional de Elvas